Os 7 erros do empreendedor que deseja criar um negócio de sucesso | Superando obstáculos

Os 7 erros do empreendedor que deseja criar um negócio de sucesso

image_pdfimage_print

Uma das formas mais fácil de aprender é justamente com o erro dos outros. Evitarmos nós mesmo de cometermos os erros e sofrermos todas as suas consequências. Abaixo listamos pontos importantes de serem observados para aqueles que estão começando um negócio e não quererm cometer algum dos erros clássicos.


1. Esconder a ideia:
 Neste universo, ficar preso ao conceito inicial e não dividir as impressões com outras pessoas é um erro para quem deseja abrir o seu próprio negócio ou startup. É natural que muitos tenham medo de que suas ideias sejam roubadas ou copiadas, caso sejam compartilhadas com amigos, outros empreendedores ou investidores. No entanto, vale lembrar que o momento da troca é essencial para abrir as portas necessárias para que o novo projeto prospere. As impressões que outros empreendedores e investidores têm a respeito do seu projeto podem ser fundamentais para o seu sucesso.

2. Não investir em planejamento:
 Há quem acredite que não há necessidade de dedicar um tempo para planejar. Isso pode fazer com que o indivíduo não perceba que está tendo prejuízo, mesmo com sua empresa ainda em fase embrionária. É por meio da criação de indicadores que o empreendedor saberá se o seu projeto está caminhando bem ou se serão necessárias mudanças.

3. Abordar investidores errados: 
Antes de dar o primeiro passo em direção ao investidor, o empreendedor precisa pesquisar o mercado e encontrar alguém com o perfil certo para o seu negócio. Existem algumas organizações que reúnem investidores e podem ser o ponto de partida para a sua busca. Há diversos angels clubes reunindo centenas de investidores-anjo que estão a procura de boas ideias para investir.

4. Ter certeza de que sua ideia vale milhões:
 Tentar convencer os outros de que sua ideia vale milhões pode ser um erro quando não se tem os pés no chão. Lembre-se que a execução da ideia é que vai dizer o quão grande e valiosa poderá ser sua startup. É preciso compreender que a inspiração é a parte mais fácil da questão. A forma como será executada é o ponto crucial para o sucesso. A palavra de ordem, neste caso, é execução!

5. Trabalhar com amigos ou familiares informalmente:
 Um erro bastante comum nas empresas iniciantes é quando o empreendedor chama amigos ou familiares para trabalhar informalmente. Nesta situação, geralmente, as pessoas não pensam corporativamente e no dia a dia começam os problemas. É importante que o empreendedor atente que parte do trabalho dele é recrutar profissionais, deixando sempre claro e documentado, quais os direitos e deveres das partes envolvidas.

6. Não conhecer seu público-alvo:
 Geralmente, uma startup nasce de uma ideia e seu mentor dificilmente se preocupa em focar num determinado público. É preciso saber com quem se quer falar, decidir qual público atingir, estudar as suas características e conhecê-los a fundo. Com este perfil em mãos, o empreendedor saberá com quem está falando, como e o quê falar e por quais ferramentas. Outra fator que colabora para conhecer o público é fazer o seguinte questionamento: minha ideia ou projeto resolve qual problema? Quem são os beneficiados e, por consequência, consumidores ou usuários?

7. Pensamento local:
 Não permita que a sua ideia ou projeto fique preso na esfera local e sem perspectiva de escala. Pense globalmente, não se deixe estagnar, esteja sempre aberto a novas oportunidades e não imponha limites à sua capacidade de inovar. Porém, seja humilde e esteja sempre disposto a aprender e a ouvir com outros investidores e empreendedores com mais experiência. Lembre-se, neste mercado, é fundamental estar preparado para a maratona que é o empreendedorismo.