Como um líder pode ajudar seu time a alcançar alta produtividade

Existem muitos fatores que podem fazer um time ser mais produtivo, como capacitar os integrantes, aperfeiçoar processos, trocar integrantes menos produtivos por um melhor, etc.

Neste artigo iremos focar em pontos importantes que um líder pode ajudar seu time.

1 – Encorajar o crescimento das pessoas

As pessoas não tem limites para se desenvolver, por mais que busquem mentalmente criar tais limites. O que outrora já foi considerado como impossível, hoje pode ser algo cotidianamente vencido ou superado.

E o líder pode apontar e exemplificar isto para seu time, demonstrando que eles também podem alcançar altos níveis de desempenho e produtividade no que desejarem.

Líderes que conseguem motivar seus colaboradores atuam como mentores que conduzem as pessoas ao desenvolvimento de seu potencial.

E melhores resultados cada dia surgem praticamente como um efeito colateral do trabalho de encorajamento do time. E tudo isto fruto do desenvolvimento das pessoas.

Como sugestão de ações simples que o líder pode adotar para promover este espírito de melhora são por exemplo:

  • Sugerir desenvolvimento de habilidades específicas a integrantes de seu time (que o próprio líder tenha identificado a necessidade de aprimorar)
  • Efetuar avaliação das tarefas realizadas fornecendo feedbacks construtivos
  • Promover o aprendizado em áreas de grande potencial detectado em seus colaboradores.
  • Em alguns casos, liderança compartilhada

Ações como as citadas acima  são algumas que podem contribuir para o aperfeiçoamento dos colaboradores. Eles aprendem a explorar seu potencial nas áreas em que são mais habilidosos e a procurar adquirir novas competências, incentivados e orientados pelo líder, promovendo o crescimento profissional, tornando-os profissionais mais completos e com maior capacidade para cada vez mais contribuírem para a realização dos objetivos do time.

O líder deve ser capaz de transmitir ao membro de seu time que cada tarefa delegada não é uma mera obrigação, e sim o preparo para desafios e oportunidades melhores. Diante disso, como não ser produtivo para poder aproveitar oportunidades ainda melhores no futuro?

2 – Criar um ambiente de práticas virtuosas retro-alimentando um ciclo virtuoso

É comum alguns gestores se importam tanto com os objetivos do time que se esquecem que as pessoas que compõem o time apresentam necessidades.

O atendimento a essas necessidades, pode inclusive, garantir maior produtividade. Ações como:

  • Inspirar as pessoas
  • Criar um clima de:
    • Respeito
    • Confiança
    • Gratidão
    • Integridade
    • Cuidado e responsabilidade
      • Com o cliente
      • Com os colegas
      • Com o ambiente de trabalho

São exemplos de práticas virtuosas que devem ser incentivadas pelo líder, tendendo a ter como resultado dessas práticas, o surgimento de um excelente ambiente, bom clima, um ambiente virtuoso que melhoram os resultados e o compromisso das pessoas do time. Além disso, o time se tornam mais resistente frente a eventos negativos.

3 – Estimular a produtividade e não a ocupação

É muito comum encontrar integrantes de uma empresa que confundem ocupação com trabalho. É possível inclusive que esse integrante passe seu expediente inteiro ocupado, sem sequer conseguir concluir todas as atividades que tinha para o dia, e mesmo assim não ter produzido absolutamente nada.

Alguns líderes infelizmente incentivam isso! Seu foco está em manter os profissionais extremamente atarefados, sem observar se as atividades que ele lhes atribui realmente contribuem para atingir as metas da empresa.

É importante sempre perguntar qual é o objetivo e o resultado da atividade realizada. Caso não consiga enxergá-los claramente, é possível que ela seja inútil para as metas.

A melhor alternativa para combater ocupação e incentivar a produtividade, com consequente melhora geral, é começar a pensar em formas de simplificar processos, ganhar tempo e garantir reduções de custo geral.

4 – Focar no grande propósito geral

A falta de uma visão maior de longo prazo, grande objetivo geral do time, faz com que as atividades do dia a dia tendem a passar a não ter sentido tornando-se dia a dia uma lista interminável de obrigações.

Este senso de propósito garantido pela visão maior faz com que os times direcionam seus esforços para atingir os objetivos comuns traçados pelo time. Esta causa une o time em torno de atingir as metas comuns e auxilia a visualizar melhores formas de alcançar a alta performance.

Cabe ao líder o papel de articular as metas do time orientadas ao propósito geral, alinhar os membros do time às estratégias operacionais e fazer o que for necessário para alcançar as metas gerais de acordo com a visão.

5 – Utilizar as melhores habilidades dos integrantes do time

Um caminho para promover a eficiência é utilizar as melhores habilidades de cada integrante do time para executar a correspondente necessária tarefa equivalente a aquela habilidade. E certamente o caminho para a ineficiência é atribuir tarefas incompatíveis com a pessoa.

Encontrar integrantes trabalhando em funções nas quais elas não são boas e até mesmo que elas não gostam. Isto tende a impactar a qualidade do trabalho realizado, podendo causar os mais diversos desgaste, como emocional por exemplo, além de podermos estar perdendo a oportunidade de usar grandes talentos que o integrante tenha.

Para obter resultados grandiosos, a lógica é justamente todos os integrantes estarem somando seus talentos em tarefas que esse colaboradores possam realizar um trabalho realmente excelente. Isso permite que o integrante do time utilize seu tempo praticando suas habilidades e tendo a oportunidade de desempenhar algo significativo utilizando suas melhores habilidades.

Ao delegar responsabilidades, o líder deve estabelecer funções nas quais as pessoas tenham a oportunidade de fazer o que elas gostam, fazer mais aquilo em que elas são boas com o objetivo de ganho mútuo. O integrante se sinta mais satisfeito e o resultado do trabalho tendendo a ser melhor.

6 – Focar em realizar o possível o quanto antes

“Feito é melhor do que perfeito” é uma citação bem conhecida e sem dúvida muito valorosa. Mas é comum nas pessoas, incluindo o líder, buscar sempre fazer o melhor e na maioria das vezes, isto causa paralisia ou travas nas pessoas, que despendem grande esforço e tempo em realizar algo que nunca finalizam. Procuram focar em realizar toda a viagem do que simplesmente darem os passos possível em direção ao destino dentro das limitações que atualmente estão sujeito.

Querer fazer melhor é natural e correto. Não pode ser confundido com um aperfeiçoamento que aponta para uma “solução perfeita” que ninguém consegue naquele momento, com as atuais condições, realizar num tempo hábil.

Permanecer nessa teimosia de apenas querer fazer a “solução perfeita” em detrimento da melhor solução possível para o momento tende causar a não realização, ou seja, muita energia gasta e pouco ou nenhum progresso.

Não se trata de estimular resultados ou trabalhos medíocres, mas focar em obter o que é melhor ser feito dentro das possibilidades, da melhor maneira possível, do que ficar parado aguardando uma “solução perfeita” ser vislumbrada para ser executada.

Trabalhar com a realização do que é viável e com o aperfeiçoamento a partir da cultura da melhoria contínua é um caminho que gera avanços e produtividade até que se alcance uma excelente solução.