Archive for outubro 2014

image_pdfimage_print

A hora do voo solo

mayra_freire

Mayra Freire: autonomia para trabalhar sem ordens de chefe

Descontente com a falta de qualidade de vida que a carreira corporativa proporcionava, a publicitária Mayra Freire, de 32 anos, de São Paulo, decidiu abandonar uma história de nove anos em departamentos de marketing para repensar a profissão. Em busca de maior autonomia para realizar seus projetos e de remuneração melhor, resolveu prestar serviços como consultora de imagem.

Hoje trabalha de maneira independente, leva uma vida mais regrada e só trabalha com o que gosta. “Escolher com quem quero trabalhar e saber que o sucesso nos resultados só depende de mim não tem preço”, diz Mayra.

Leia mais

9 filmes que ajudarão você a crescer profissionalmente

filmes_carreira

Cinema tem tudo a ver com inspiração. Pensando nisso, elaboramos uma lista de filmes com lições, personagens e histórias que podem servir como referência para quem quer crescer na carreira.

Para tanto, consultamos Stefania Giannoni, diretora da SLG Desenvolvimento de Pessoas. Veja as sugestões a seguir.

Leia mais

Os perigos do crédito consignado

credito_consignado

Quem já precisou atrasar a fatura do cartão ou entrar no cheque especial sabe bem como pesa arcar com os juros desse tipo de financiamento. Num cenário em que a proporção da renda das famílias brasileiras comprometida com dívidas saltou de 18,3%, em 2005, para 46%, neste ano, segundo o Banco Central, o crédito consignado, com juros baixos e depósito instantâneo do dinheiro na conta, tem caído nas graças do consumidor.

Um levantamento recente do portal Meu Bolso Feliz, site mantido pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), mostrou que três em cada dez brasileiros já fizeram essa modalidade de empréstimo. O problema é que o que parece uma alternativa fácil e vantajosa de financiamento tem se tornado um pesadelo para muitos trabalhadores.

Leia mais

A dor é a nossa melhor amiga

dor_melhor_amiga

Neste texto, Leonardo Posich* nos apresenta o enfrentamento da dor como forma de superar a dificuldade. Não basta pedir chuva, tem de enfrentar a lama e o barro do fundo do poço.

É fácil embriagar-se com o sucesso. Perder a lucidez das coisas, a coerência dos fatos ou quem sabe enlouquecer com sua própria autossuficiência. Difícil é manter a calma enquanto o mundo esmaga sua cabeça ou enquanto o chão racha diante de seus pés. A dor pode ser sua melhor amiga ao mesmo tempo em que pode ser sua pior companhia. Tudo depende do ângulo que você enxerga as coisas.

Leia mais

O dom e a dedicação ou o dom da dedicação?

Grafico_habilidade_x_tempo_1

É muito comum vermos pessoas que hesitam em tentar aprender algo novo como:

  1. uma nova língua;
  2. nova profissão;
  3. nova habilidade;
  4. novo hobby como tocar um instrumento musical, etc

sob a desculpa que deveriam ter começado mais cedo e por isto, já passou seu tempo. Por vezes, dizem que deveriam ter começado quando jovem.

Porém estas pessoas deveriam pensar sobre outra perspectiva.

Leia mais

Mary Kay Ash: encantadora, inspiradora. Uma história de sucesso única.

mary_kay_ash

Ao longo dos anos, muitos líderes de sucesso têm surgido, mas nenhum tão singular quanto Mary Kay Ash, a fundadora da Mary Kay. Seu sucesso deixou uma marca permanente nos negócios dos Estados Unidos e abriu as portas para que mulheres ao redor do mundo pudessem experimentar o êxito em seus próprios termos. Ela provou, sem dúvidas, que Uma Mulher Pode.

Leia mais

Os riscos de se tomar dinheiro emprestado

dinheiro_emprestado

*por Gustavo Cerbasi

Empréstimos, financiamentos e compras a prazo somente são úteis quando nos tornamos mais ricos com eles. Mesmo assim, somente aqueles que possuem um rígido controle orçamentário saberão se estão ficando ou não mais ricos ao trabalhar com dinheiro dos outros. A regra é simples: somente compre a prazo ou financie quando seu dinheiro estiver rendendo em uma aplicação juros maiores que os do financiamento. Isso é raro de acontecer. Jamais invista em aplicações financeiras se estiver devendo; elimine primeiro as dívidas para depois começar seu plano de investimentos, pois é uma hipocrisia acreditar que se está ficando mais rico quando se ganha 1% de juros no banco e se perde 3% no financiamento. Os financiamentos, quando mal escolhidos, só empobrecem as famílias.

Leia mais